Folksonomia ou Etiquetagem??

Eu andei pesquisando sobre Folksonomia para um seminário que tenho que apresentar e estou achando coisas interessantes que valem a pena compartilhar. Só para situar, o texto básico que estou utilizando é Folksonomia:um novo conceito para a organização dos recursos digitais na Web de Maria Elisabete Catarino e Ana Alice Baptista. Para complementar, estou usando um texto interessante chamado Indización Social y Recuperación de Información de Yusef Hassan Montero.

Pelo que percebi, o termo Folksonomia se refere apenas as tags que os usuários da informação criam (essa afirmação aparece nos dois textos). Porém, a ferramenta de etiquetagem (tagging) é muito mais abrangente, uma vez que por se tratar de uma ferramenta e não um termo, pode ser utilizada em diversos contextos, alguns não imaginados ainda. O texto do Hassan Montero diz o seguinte:

Sólo podemos hablar de un nuevo modelo en aquellos sistemas que permiten la indización social agregada, es decir, donde varios usuarios indizan un mismo recurso. El tagging de autor, donde son los creadores de los recursos los que asignan los tags (fotos en flickr, tags en blogs…) no representa un modelo innovador.”

Então as tags que usamos aqui no BSF não são folksonomia, o que contraria tudo o que eu anteriormente achava.

Um dos principais erros que eu achei no texto da Catarino e Baptista é o fato delas encararem a folksonomia da mesma maneira que os sistemas de recuperação da informação, visando o controle e falando que a melhor maneira de melhorar as folksonomias é forçar um aprendizado do usuário. Ai eu fui pesquisar o que leva a um usuário etiquetar algo e achei um texto interessante: Tipologías y estilos en el etiquetado social

Motivação - Tagging

Então, as pessoas não etiquetam para as outras recuperarem como fazemos, mas sim, etiquetam para elas mesmas recuperarem e isso é extremamente justo. Porém, apesar disso, compartilham o resultado dessa etiquetagem com outros.

A vantagem nesse sistema é o tratamento de dados feito posteriormente, aproveitando essa massa de conhecimento. Por isso acho muito mais interessante o texto do Hassan Montero.

Ainda volto a falar de etiquetagem e folksonomias, tentando apontar como poderemos usar melhor essas ferramentas…

Oliver & Company movie

Deixe uma resposta