Sobre arquitetura da informação, usabilidade e acessibilidade

Acabo de participar do 1º WAIU (Workshop de Arquitetura de Informação, Acessibilidade & Usabilidade), que valeu ao menos para abrir um pouco a leque de visão de mercado para os bibliotecários.

Bibliotecários são os mais indicados para serem arquitetos de informação?

NÃO!

Mas arquitetura da informação é para apaixonados por web e por organização da informação! E isso pode incluir bibliotecários… É um mercado em formação e por isso ainda exige muito dos que atuam nele a mostrar o seu valor. Mas está se mostrando com um potencial de crescimento.

Organizar a informação na Web é normalmente um serviço prestado, que objetiva o crescimento do uso do serviço de comunicação (website e sim, comunicação e não informação) por meio da criação de uma experiência positiva para o usuário. O foco é claro não é o usuário, mas isso não é ruim. Eu achei muito interessante.

Sobre usabilidade, é uma ferramenta interessante para melhorar a experiência do usuário. É algo que podemos usar melhor em nossos serviços.

Acessibilidade eu achei complicado. O PNE (pessoa de necessidades especiais) necessita de um serviço que ele possa usar e isso reflete na melhoria para todos. O desafio não é somente adaptar o conteúdo ao PNE, que é necessário, mas também criar um serviço que melhore a experiencia deles. Um desafio grande demais.. mas que dará um bom retorno, não apenas aos PNEs.

UPDATE: Vale a pena dar uma olhada: Will Universal Accessibility at Libraries Even Be Possible in 10 Years?

Minha visão pessoal do workshop é que ele me mostrou um mercado carente de profissionais e que há espaço, mas exige dedicação e empreendedorismo. Não sei se é para mim, mas sei que há uma geração de informações muito interessantes e podemos aprender muito com eles, e ainda, deveriamos mostrar conhecimentos da área de maneira mais incisiva e mostrar mais força nesse mercado.

8 pensamentos em “Sobre arquitetura da informação, usabilidade e acessibilidade”

  1. Olha eu aqui outra vez 😉

    A quem interessar, um curso bacana sobre Arquitetura da Informação. Ainda sobre este assunto, penso que a melhor forma de avaliar a funcionalidade de um web site é através da opinião dos usuários sobre. Abaixo um exemplo de uma página desenhada por mim, que recebe muitos comentários positivos sobre a facilidade de uso e funcionalidade, o que creio ser um aspecto positivo pois como bibliotecária usei conhecimentos da área para estruturar e projetar a página: http://www.decoradoronline.com.br

  2. Cláudia,
    Me esclareça melhor sobre a contribuição de LANCASTER à arquitetura da informação, pois só tenho encontrado a sua grande participação na disseminação da comunicação ciêntífica.

  3. Olá Tiago,

    gostei desta informação, mas como sou um chato, gostaria de pedir que você alterasse a palavra portador para pessoa. É a forma mais atual e que representa um avanço do modo de encarar, valorizar, e incluir as pessoas nas suas diferenças

Deixe uma resposta