Critérios para a preservação digital da informação científica

Márdero-Arellano, Miguel-Ángel (2008) Critérios para a preservação digital da informação científica. PhD thesis thesis, Universidade de Brasília (Brazil).

“O presente trabalho tentou responder ao desafio de identificar um conjunto de critérios de preservação digital essenciais para os sistemas de informação científica nas unidades de pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil. Para a elaboração da proposta de critérios, formularam-se quatro objetivos específicos: a) caracterizar o estado atual das práticas de preservação digital; b) identificar na literatura científica os critérios usados na construção dos sistemas de preservação digital em funcionamento; c) identificar as necessidades de preservação digital do grupo de instituições selecionadas para o estudo, e d) identificar os conceitos e aplicações usados que podem interferir ou não na implementação de procedimentos padronizados de preservação digital da informação científica. Constatou-se, por meio da revisão da literatura, a inexistência de avaliações dos fundamentos teóricos dos critérios e requisitos de preservação digital adotados em projetos internacionais, e que são poucos os estudos que calculam os benefícios observados em sua aplicação. Tanto a arquivologia quanto a ciência da informação têm na preservação digital um objeto de estudo que engloba todas as tarefas envolvidas no fluxo informacional, mas são áreas que estão começando a propor padrões, normas, políticas e procedimentos para o arquivamento digital. Um critério que se destaca no desenvolvimento das práticas de preservação digital citadas na literatura é o da confiabilidade, determinante na formação do conjunto de critérios aqui propostos. A metodologia adotada baseou-se no uso das técnicas de questionário, entrevista, observação e análise etnográfica de conteúdo, sob a perspectiva de David Altheide. Para poder conhecer as abordagens teóricas e metodológicas que têm sido publicadas, realizou-se um estudo bibliométrico descritivo, coletando dados de referências bibliográficas sobre o tema da preservação digital do período de 1996 até 2007. A análise dessa produção científica utilizou o Statistical Package for the Social Sciences-SPSS. A análise dos dados qualitativos coletados na pesquisa de campo mostrou que a maioria dos responsáveis pelos centros de informação e bibliotecas do Ministério da Ciência e Tecnologia percebe a preservação digital como os procedimentos relacionados com a capacidade de armazenamento, migração e disseminação de conteúdos que, em sua maioria, são administrados de forma centralizada. Apenas os representantes de uma instituição reconheceram a importância das políticas institucionais na definição das funções de inserção e gerenciamento dos conteúdos arquivados na sua biblioteca digital. Os critérios de preservação digital propostos estão relacionados aos aspectos institucionais (Confiabilidade, Responsabilidade Política e Sustentabilidade Econômica) e aos aspectos gerenciais (Inclusão em repositórios digitais, Transparência e Acessibilidade de longo prazo). Estes critérios são considerados elementos determinantes das propriedades relativas aos sistemas de gerenciamento de informação científica. Entre as sugestões para estudos futuros, recomenda-se o desenvolvimento de pesquisas sobre a aprendizagem e aplicação de normas e padrões pelos integrantes das equipes que gerenciam os sistemas de informação científica do governo, a inclusão de uma discussão detalhada sobre metadados de preservação para informação científica e sobre o gerenciamento de longo prazo dos direitos autorais no ambiente digital.”

Fight Club rip

1 pensamento em “Critérios para a preservação digital da informação científica”

  1. Olá

    Não consigo acessar o vídeo referente à Preservação Digital, como faço?
    Por favor, me ajudem. É urgente.

    grata e abraço

Deixe uma resposta