Web 2.0 é frustrante

Tim Berners-Lee, o criador da Web declarou que a Web 2.0 é frustrante na Campus Party. Isso me lembrou o meu TCC, pois na época, influenciado pela leitura de textos do Tim Berners-Lee (que imaginou a Web semântica em 1998), optei por argumentar que tesauros poderiam ser uma opção de adicionar semântica à Web e ainda, optei por não falar sobre folksonomias que acreditava ser pouco confiáveis. De lá para cá, a Web evoluiu como resultado de uma apropriação da tecnologia pelas pessoas comuns, grande importância da Web 2.0 (que não merece esse nome, pois como diz o Luli, não existe TV 2.0 ou rádio 2.0 e ambos mudaram muito também) e com isso, o desenvolvimento de semântica na web ficou em banho maria.
Por isso, acredito que a frustração de Tim Berners-Lee não é com a Web 2.0 em si, mas com a falta de foco na web que ele acredita. Uma web com dados integrados e um grande potencial de reusabilidade de dados, facilitando nossa vida.
É preciso deixar claro que a inclusão de semântica descrita por Berners-Lee é um pouco diferente da semântica utilizada pela biblioteconomia como no caso dos tesauros… é preciso ficar atento, pq a grande maioria dos trabalhos escritos em português misturam um pouco as coisas e ainda, acredito que temos um potencial de contribuição muito grande para a rede.

Deixe uma resposta