A cultura do novo capitalismo

tiisennnett1

O meu presente de amigo secreto do BSF (valeu Tânia) foi o livro A cultura do novo capitalismo, escrito por Richard Sennett. Ele é professor de sociologia da London School of Economics e do MIT. O livro é um relato dos principais resultados de suas pesquisas em um ciclo de palestras e está dividido em 4 conferências: Burocracia, O talento e o fantasma da inutilidade, A política do consumo e O capitalismo social em nossa época.
O mais interessante do livro é a forma como ele nos demonstra que, apesar da mudança que está acontecendo nas instituições, nas capacitações e nos padrões de consumo, as pessoas não ganharam liberdade ou autonomia.
Destaco um trecho em que ele se refere à comunicação e informação:
“O excesso de informação gerado pela tecnologia moderna ameaça tornar passíveis seus destinatários.”. Ele argumenta que o excesso de informações torna o controle social mais centralizado e ainda, o processo de comunicação auxilia a diminuir a quantidade de informação, descentralizando as decisões. Parece paradoxal, se pensarmos numa comunicação burocrática. Mas os responsáveis pelas decisões recebem as informações filtradas, editadas e particularizadas e os mais baixos da pirâmide lidam com todo o excesso de informações, e “à medida que aumenta a quantidade de informação, o destinatário passa a reagir menos a ela, chegando com efeito a desligar-se, do ponto de vista interpretativo”.
Não consigo explicar todo o contexto deste trecho, mas recomendo a leitura atenta deste livro, que dá uma base para compreensão do comportamento humano no contexto atual.

Spartan video

Um comentário em “A cultura do novo capitalismo”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.