Vale mais que um trocado

Achei muito interessante a reportagem do Rodrigo Ratier: Vale mais que um trocado.

É claro que atitudes como a dele não irão mudar a realidade, mas nos faz refletir bastante sobre o que é realmente importante nessa vida.

2 pensamentos em “Vale mais que um trocado”

  1. Nossa!! a reportagem de Rodrigo Ratier faz lembrar dos esteriotipos, olhamos as vezes com preconceito para as pessoas que vivem nas ruas. sempre achamos que elas nao teriam uma opiniao “intelectual”. Esse tem dá um TCC tranquilo, tranquilo. Vou ate pensar nesta possibilidade…

  2. A verdade é que taxamos (assim como eu fiz ao ler apenas o início da publicação) como as coisas estão perceptíveis somente aos nossos olhos. Só porque o caraestá nas ruas e “parece”não ter grau de instrução, não quer dizer que o mesmo não possa ler um livro. Devemos lembrar que um analfabeto lê sim um livro, e por que não?. Sabemos que existe a linguagem cognitiva, as imagens e figuras, o tocar no objeto livro, já é suficiente para o indivíduo possuir o gosto pela leitura. Ainda podemos nos deparar com tais situações como o leitor de Sidney Sheldon. Muito interessante. Adoraria participar de um evento assim aqui em Recife.

Deixe uma resposta