I Biblioteca Viva do Brasil na PUC-Rio

A PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) convida voluntários que queiram se tornar livros vivos para participarem da I Biblioteca Viva do Brasil, que será realizada durante a Mostra PUC, de 25 a 28 de agosto de 2009, no Campus Gávea.

A Biblioteca Viva foi criada na Dinamarca pela ONG Stop the Violence e parte de uma ideia simples: pessoas que sofrem algum tipo de discriminação e preconceito viram livros vivos e contam suas histórias aos leitores durante os trinta minutos de “empréstimo”.

O projeto foi trazido para a PUC-Rio pela professora Roberta Ziolli, do Departamento de Química. O objetivo é incentivar o respeito pelas diferenças e promover os direitos humanos, através da troca de experiências entre o livro vivo e o leitor, que encara os próprios preconceitos. Quem já participou de uma biblioteca viva garante que esta é uma experiência surpreendente.

Os interessados em contar suas histórias como livros vivos devem procurar a organizadora da Biblioteca Camila Welikson, pelo telefone 21- 3527-1824 ou pelo e-mail camila@puc-rio.br. Os voluntários precisarão preencher uma ficha de inscrição e passarão por uma entrevista.

via DA Biblio UFPE

3 pensamentos em “I Biblioteca Viva do Brasil na PUC-Rio”

  1. Legal! Igual ao projeto do Steven Spielberg, Survivors of the Shoah, que coletou depoimentos em vídeo de sobreviventes do Holocausto. Realmente ouvir a história da pessoa que passou por isso é bem mais impactante.

  2. Legal! Parecido com o projeto do Steven Spielberg, Survivors of the Shoah, que coletou depoimentos em vídeo de sobreviventes do Holocausto. Realmente ouvir a história da pessoa que passou por isso é bem mais impactante.

Deixe uma resposta