Dicas para uma biblioteca comunitária

Recebi um email e decidi publicar aqui, pois em vez de uma pessoa só ajudar, e eu não sendo nenhum consultor e nem ter autoridade para tanto, quanto mais dicas várias pessoas incluirem nos comentários, melhor.

“…desenvolvo com uns amigos um projeto denominado “Ler para crescer” e fomos premiados pelo Ministério da Cultura com um maravilhoso acervo, de 500 livros, incluindo muitos para pesquisa escolar, portanto, agora, somos uma biblioteca comunitária.

Então preciso organizá-la para viabilizar o empréstimo. Porém, como é um projeto com poucos recursos, gostaria de dicas de como implementar (devo fazer fichas, como identificar por assuntos sem ser com aqueles inúmeros códigos) e se conheces algum software de baixo custo, já que junto com o acervo ganhamos também um computador.”

Esse aqui é o blog da biblioteca: Projeto Ler para Crescer na Amazônia

Então é simples. Coloquem em prática tudo o que vocês aprenderam em 4 anos de faculdade. Presentem bastante atenção nas premissas. Não viagem muito, é um projeto simples que requer soluções simples. O blog da biblioteca já apresenta um pouco o perfil da comunidade.

Se fosse com você, uma biblioteca comunitária, poucos recursos, 500 livros, o que você faria?

biblioteca comunitaria

41 pensamentos em “Dicas para uma biblioteca comunitária”

  1. Putz. O PMB para mim seria o software ideal para ela. Só que ainda falta um esquema fácil de instalação e configuração. Vou ver se depois do EREBD eu consigo disponibilizar um Live CD com um Ubuntu e um PMB instalado e configurado para esse tipo de biblioteca. Posto aqui o resultado.

  2. Olá Pessoal,
    Trabalhei por um tempo como coordenadora do setor de bibliotecas comunitárias do Programa A tela e o texto, que agora se chama Teia de textos, em Belo Horizonte. Na oportunidade elaboramos um manual de organização de bibliotecas comunitárias. Ele é bem básico mas facilita bastante o trabalho de quem esta começando. Deixo o link com os contatos do programa: http://www.teiadetextos.com.br/home/interna/17/bb304c/descricao/52

    Bom trabalho,

  3. Hum, já trabalhei em uma biblioteca comunitária, e é tudo de delicinha – tirando o aperto de ficar a perigo de não receber. O primeiro passo é continuar a captação de recursos, para, assim, manter o projeto. Acho que seria legal fundar uma ONG, para, assim, garantir o sucesso.

    http://www.amantesdaleitura.org – Biblioteca Barca dos Livros, de Florianópolis. É LINDA!

    Beijo, boa semana!

  4. Recomendo que a pessoa visite e participe da RBBC – a ‘Rede Brasil de Bibliotecas Comunitárias’, onde poderá ter contatos com demais ariculadores de iniciativas semelhantes.

    Tb indico a leitura do seguinte texto, antes de qualquer coisa: ‘Folheto para a criação de Bibliotecas Comunitárias auto-geridas’ -disponível em: http://www.letras.ufmg.br/atelaeotexto/folheto_biblioteca.pdf

    Qualquer coisa, é só entrar em contato consoco (membros da RBBC), estamos dispostos a auxiliar sempre! Até mais.

  5. Premissa básica para qualquer biblioteca comunitária: não use softwares e sistemas de automação.

    É um risco muito grande da pessoa responsável em manter atualizado, cadastrar o acervo, etc.

    A Biblioteca possui 500 volumes apenas? Nada como um bom processo tradicional de catalogação em papel.

    Agora, é claro, se esta biblioteca tiver acesso a internet e algum voluntário com tempo livre para catalogar, dá para usar algum sistema free desde que seja na núvem.

    Com um bibliotecário, ou responsável sozinho, o risco é o processo técnico tomar muito tempo e interferir no relacionamento com a comunidade.

    A regra é: evitem ao máximo procedimentos da biblioteconomia (eles foram criados para bibliotecas e acervos complexos e representam ao máximo a impessoalidade industrial em relação a prestação de serviços).

    Quer uma biblioteca comunitária legal, economize ao máximo no controle do acervo, maximize o relacionamento e a responsabilidade da comunidade em relação aos cuidados e relacionamento com a Biblioteca.

  6. Para organizar os livros por assuntos, experimente a classificação por cores. Tem toda a razão, por classificações enormes nos livros em uma bib. comunitária só vai confundir os leitores.

  7. Eu, uma simples estagiária,ainda distante da formação bibliotecária… faria algo no estilo de livraria, assunto e nome de autor. Emprestimo? Excel! Base de dados? Algo simples… um blog talvez.

  8. Sou voluntária numa biblioteca comunitária, e criei um planilha no excell mesmo, para assim cadastrar os livros, e além disso foi criado formulários de empréstimos simples, este empréstimo é controlado pela planilha.

    1. bom dia

      tens como me emprestar essa planilha excel pois estou organizando uma biblioteca em minha igreja em Joinville/SC

    2. Manuella bom dia
      Você pode me enviar a planilha criada. Estou montando uma biblioteca comunitária em um distrito de Brumadinho, usando como local a sede da Sociedade São Vicente de Paula. Aguardo seu retorno. Obrigada Suely

      1. Fiáveis e credíveis oferecem empréstimos entre particular, em 72 horas

        Não há mais problemas para os credores privados: Empréstimo oferta fiáveis e credíveis entre particular, em 72 horas

        Não há mais problemas para os credores privados: suíço, canadense, belga, Português, Italiano, Francês, e …
        em qualquer lugar do mundo que fazem empréstimos disponíveis a partir de € 5.000 a € 3.500.000 em termos muito simples e avantageuses.Nous’re também investir de qualquer tipo e empréstimos entre particular todas as categorias. oferecemos empréstimos a curto, médio e longo prazo. Nós não sabemos seus próprios usos e as nossas transferências são fornecidas por um banco para a segurança da transação para qualquer um capaz de pagar com juros à taxa de 2%. Se você estiver interessado por favor contacte-nos em
        Next: anaisverlaguet002@gmail.com

        cumprimentos.

    3. Olá Manuella,
      É possível você compartilhar esta planilha?
      Vou iniciar o projeto de uma biblioteca comunitária e estou pesquisando as possibilidades que podem ser adotadas.

      meu e-mail: rrb.raquel@gmail.com

      Obrigada!
      Raquel

  9. Para um café/bistrô aqui da minha cidade sugeri o LibraryThing pra usar de OPAC.

    E um arquivo tipo Excel pra controlar, em cada planilha, os empréstimos, usuários cadastrados e livro-tombo (eu sugeri um pseudo-vocabulário controlado pras tags, também em uma planilha, mas acho que eles não usam).

  10. Acho que nesse caso usaria o Minibiblio(da Athenas Software) que é grátis, tem sistema de empréstimo e é simples de operar. Localização usaria por cores, porém é muito importante o contato com outras bibliotecas comunitárias pra essa troca, por questões de organização, lúdicas e pedagógicas também né, assim, indico o blog da Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife, http://rededebibliotecascomunitarias.wordpress.com/

  11. A rapidez com que a coleção é colocada à disposição do público é o que causa impacto junto a usuários. Uma lista simples de títulos é mais que suficiente para controlar 500 livros. O que for emprestado, ao voltar, terá prioridade para qualquer tipo de controle que seja usado. Esta regrinha funcionou em mais de uma biblioteca que estava iniciando.

    Não tenho experiência com este tipo de bibliotecas, mas reforço uma observação geral de Caruso: economize ao máximo no controle do acervo, maximize o relacionamento e a responsabilidade da comunidade em relação aos cuidados e relacionamento com a Biblioteca.

  12. Como são poucos livros, você pode criar uma organização parecida com a de uma livraria.

    A grande questão é saber encontrar os livros específicos, caso necessário. Aí que entra a biblioteconomia. Mas você pode bolar um sistema de numeração mais simples, por cores, por áreas temáticas. Sem aqueles números infernais todos.

    Sobre registro dos usuários, faça da maneira menos invasiva possível. Lembre que ainda que estejam trabalhando com bens públicos que foram doados pelo governo federal, vocês devem atuar como responsáveis pela saúde da biblioteca, e não pela saúde dos bens da biblioteca. Quem lida com isso é polícia.

    Mas claro, você precisa de um controle pra poder realizar os empréstimos. Então essas fichinhas bastam, manuais mesmo. Crie uma ficha para o usuário e uma ficha para cada livro. Quando a pessoa for pegar um livro emprestado, você guarda as fichas em conjunto, do usuário e do livro. É bem simples.

    Deixe o computador disponível para as pessoas acessarem a internet (se tiver conexão), ou para fazerem trabalhos de casa, preencherem currículos, coisas importantes para a vida delas. Os bibliotecários não precisam de computador para trabalhar. Os usuários da biblioteca sim.

    Não precisa se preocupar com um sistema de automação. Nem mesmo uma planilha do excel seria necessária.

  13. Olá meninos não tenho experiencia na área, mas posso deixar minha dica: informatizar o sistema e fazer manuais de instrução e treinamentos.
    Quantas informações legais aqui. Quero voltar sempre aqui!
    Se vcs tambem quiserem podem visitar meu blog e vamos trocar figurinhas hehe

    Abraço

  14. Elaine como posso entrar em contato com vc?? já fui no blog da biblioteca , so que nao conseguir seu contato.!!

    att.

    abraços.

  15. Hola desde Argentina te dejo una idea para simplificar tu tarea…
    Con una simple lista de tus libros separados por temas, vas a poder controlar no solo los préstamos sino tambien tu inventario. Alem disso também vc poderá ter controle da quantidade de cada um deles.
    Uma vez que vc tenha a lista, já terá também um CATALOGO TEMATICO que para uma biblioteca pequena é muito prático e facil de usar por qualquer um.
    Abraço

  16. No quesito automação sugiro o OpenBiblio. O PMB sugerido é um ótimo sistema de gerenciamento de bibliotecas, porém é mais destinado a grandes bibliotecas. O OpenBiblio é muito simples, creio que atende as necessidades de uma biblioteca de pequeno porte. Mas o que importa mesmo é vc usar algo feito para e pela comunidade, assim, opte por algum software livre. Hoje vc tem 500 livros, e amanhã, quantos serão? O mesmo vale para usuários, portanto, nada melhor do que fazer empréstimo automatizado. Catalogar em papel toma tempo e gasta mais recursos. Sobre a classificação, desenvolva um esquema simplificado que possa ser entendido pelo pessoal da biblioteca e usuários. Não use nada de planilhas de excel, estas são destinadas a cálculos e não a gerenciar dados.
    Outro ponto fundamental: qualquer tomada de decisão, deve ser dialogada com a comunidade.

  17. Boas dicas.
    Porque não montarmos uma expedição à Amazônia com algumas pessoas depois de tentar chegar a um consenso?
    Ir até lá não é fácil, porém, podemos de alguma maneira apoiar o pessoal da Expedição Vagalume que já realiza trabalhos naquela região ou então contatar algum bibliotecário daquelas terras e intermediar um apoio.
    Bem, viajando na maionese (como diria o Ciro Gomes. hehehe)

  18. Prezado amigo, se você for trabalhar apenas esse acervo de 500 livros e/ou até 1.000 vc pode perfeitamenten trabalhar com listas. crie três listas muito conhecidas por nós bibliotecários. Assunto, Autor e Título.Sendo a consulta ao acervo será fácil. E o empréstimo das obras vc pode trabalha com fichas. tente ser o mais simples possível pois o importante é vc tornar fácil o acesso aos livros.

  19. Entre os vários software para gerir biblioteca, sugiro o AINFO, produzido pela EMBRAPA-( http://www.ainfo.cnptia.embrapa.br ) e gratuito; ou PHL 8.2, também gratuito para mono-usuário (www.elysio.com.br). O primeiro é mais estável e emite etiquetas de lombadas sem maiores dificuldades.

  20. Estou desenvolvendo junto com aluguns amigos um projeto de biblioteca comunitaria, porem estou com dificuldades da redação do projeto, e de como conseguir o acervo. Voce pode nos ajudar, visto que conseguiu um acervo de 500 livros junto ao Ministerio. Este é nosso primeiro projeto e não esta facil escreve-lo. Nossa intenção aprovar junto as leis de incentivos.

    Conto com sua ajuda.

    Abraços.
    Parabens.

    Tel. (12) 9174-0830 – Sao jose dos Campos

  21. Apesar de inúmeras ideias fantásticas e simples, deixo aqui o meu comentário. Existe um software (em inglês) gratuito para cadastro de livros. É o BiblioteQ (http://www.baixaki.com.br/download/biblioteq.htm) Eu estou usando para organizar meus livros em casa mesmo e é muito fácil a utilização (e pode até por foto pra ficar bonitinho… rs)
    Para empréstimo acredito que fazendo um cadastro com nome, telefone e endereço (coisas básicas) seria o suficiente. Fazer fichas para empréstimo, acredito ser o melhor, já que nesse software ainda não descobri se há como fazer empréstimo para usuário; sei que dá para fazer cadastro.
    Ah, junto com a ideia do Moreno e continuando minha ideia das fichas para usuário, uma boa também é colocar uma duas caixinhas de madeira ou papelão mesmo com plaquinhas dos dias do mês. Com a ficha do livro, assinada pelo usuário, possuindo também a data de devolução, você coloca as fichas em ordem de tombo para facilitar na hora da devolução. A outra caixinha é para os casos de atraso (o mesmo sistema, e quando você ver que o livro está atrasado, você passa da primeira caixa para essa outra).

    Boa sorte!
    Abraço
    Dani

  22. Acho que seria um trabalho e tanto, acho que deveria ter fichinha de quem fosse pegar livros, como nas bibliotecas normais, podiam organizar eventos para ler para outras pessoas por faixa-etária ou não, poderiam ler para os cegos tb..Não sei se estou pensando alto demais..
    =1

  23. Bom dia . Gosraria de ter orientaçao pois resolvi a judar uma comunidade no rio de janeiro e consegui com doaçoes mais de 1800 livros . Nao tenho a minima ideia de como iniciar organizar Desde ja agradeço a colaboração

  24. Pessoal,

    Gostei muito das sugestões, pois estamos com um trabalho de pontos de leitura em uma comunidade carente, logo precisamos de muita ajuda.Por favor, enviepara meu e-mail sugestões para realizarmos com as cdrianças visitantes dos locais.
    Grata,

  25. Bom dia,

    gostaria de sugestões para organização de uma biblioteca escolar. Pelo que já li nos comentários, para um acervo menor poderia ser utilizado sistema de cores, mas onde encontro maiores informações sobre esse sistema?

    Obrigada

  26. Bom dia.
    Excel para impréstimo, pelo amor de Deus nunca seja Bibliotecária.
    Compre o sistem Bibliofácil 7, é no menos que R$200,00 tem suporte por e-mail e qualquer um minstala.

  27. estou organizando uma biblioteca comunitária no meu municipio São Gonçalo do Amarante -RN
    gostaria que me enmviasse uma planilha para melhor organizar pois quero organizar peço a amiga Andreza que envie para o meu email.
    Grata Marly Fernandes

  28. na verdade acredito que toda tecnologia que se puder empregar para se organizar, deve ser colocada á disposição, pois não importa a quantidade de livros que se tem e sim as que virão, por isso jamais confie em sua memoria,controle tudo o que entra e o que sai em sua biblioteca,afinal nunca é demais se organizar

    1. Fiáveis e credíveis oferecem empréstimos entre particular, em 72 horas

      Não há mais problemas para os credores privados: Empréstimo oferta fiáveis e credíveis entre particular, em 72 horas

      Não há mais problemas para os credores privados: suíço, canadense, belga, Português, Italiano, Francês, e …
      em qualquer lugar do mundo que fazem empréstimos disponíveis a partir de € 5.000 a € 3.500.000 em termos muito simples e avantageuses.Nous’re também investir de qualquer tipo e empréstimos entre particular todas as categorias. oferecemos empréstimos a curto, médio e longo prazo. Nós não sabemos seus próprios usos e as nossas transferências são fornecidas por um banco para a segurança da transação para qualquer um capaz de pagar com juros à taxa de 2%. Se você estiver interessado por favor contacte-nos em
      Next: anaisverlaguet002@gmail.com

      cumprimentos.

Deixe uma resposta