Marketing de bibliotecas no mundo da Web 2.0 – IFLA 2010

Semana passada eu fiz uma apresentação sobre como os bibliotecários brasileiros estão utilizando o twitter. A apresentação fez parte de uma pré-conferência da IFLA sobre marketing em bibliotecas no mundo da web 2.0 e eu era um dos representantes das “perspectivas internacionais”. O programa completo do evento vocês podem ver aqui, apenas pra ter uma idéia do que foi apresentado lá.

Sobre o lance de apresentar um trabalho na IFLA, que talvez seja o maior evento internacional da nossa área, as pessoas vieram dar felicitações e tal, como se eu fosse um exemplo, e eu acho legal, até porque talvez ninguém melhor do que eu pra tratar desse tipo de tema, mas os procedimento em si são bem simples: eu mandei um resumo, eles aceitaram e por conseguinte me perguntaram se eu estava disposto a fazer uma apresentação sobre o panorama brasileiro. E eu disse que sim.

Eu tô falando isso porque eu acho que vale MUITO a pena o investimento pessoal em participar de um evento como esse. Todo bibliotecário que se preze deveria tentar participar de alguma forma, até porque os procedimentos são simples, como eu disse acima. Qualquer pessoa pode participar, não precisa ser expert, nem ter dinheiro sobrando, nem saber falar inglês. É um network incrível, são centenas, milhares de bibliotecários que fazem as mesmas coisas que você faz e estão discutindo as mesmas coisas, os mesmos problemas e soluções.

A minha apresentação é resultado das minhas impressões como bibliotecário sobre tudo o que aconteceu no twitter nesses últimos 2 anos. Me parece que nós ficamos muito bons em conversar com outros bibliotecários, mas nada bons em conversar com os usuários. Então agora a gente tá nessa fase de, “implementei mas não vejo os resultados, e agora?” São os questionamentos naturais que qualquer iniciativa inovadora traz consigo. E eu particularmente estou tentando responder essas perguntas pra poder seguir em frente realizando um trabalho que, a gente supõe que possui um potencial, mas não sabe ainda como mensurar e capitalizar isso.

Eu também criei um documento compartilhado e convidei algumas pessoas que considero expoentes do twitter para ajudar a pensar sobre essas coisas, e o documento ficou uma coisa linda. A minha idéia é que dentro dos próximos dias eu publique as respostas que circularem lá em formato de slideshow, sobre o estado da arte da bibliotwittersfera brasileira, algo assim. A seguir.

Perdoem o meu inglês macarrônico, mas aí está um pedaço da apresentação:

e os slides:

nos próximos posts eu vou tentar falar um pouco mais sobre as experiências de redes sociais em outros países, idéias que foram apresentadas lá, bibliotecas que eu visitei e outras coisas mais.

4 pensamentos em “Marketing de bibliotecas no mundo da Web 2.0 – IFLA 2010”

  1. Ola Moreno, muito legal essa sua dica. Sabe eu tenho twitter e fiz um para a biblioteca onde coordeno, mas ainda não consegui usá-lo da forma como você diz, poderia me dar algumas dicas, leitura. etc.
    Obrigada!

Deixe uma resposta