Representatividade dos trabalhos apresentados no CBBD 2011

Depois do Post bacana da Vivi, e do post 1 e post 2 do Tiago temos uma impressão de como o CBBD 2011 foi bom e dos bons trabalhos e profissionais que o evento reuniu. Mas particularmente senti falta de uma visualização geral dos trabalhos, que pudesse representar tematicamente o que foi apresentado. Sendo assim fiz um experimento no Manyeyes.com inserindo os títulos, palavras-chave e resumo de todos os trabalhos submetidos no evento (mais de 600). Só foi possível obter esses dados com a ajuda do Diego, a quem eu desde já agradeço. Tenho minhas impressões sobre as representações a seguir, mas prefiro me expressar nos comentários para não tendenciar opiniões. Mas claro, deixo com as figuras algumas perguntas: o que você achou das representações? Sentiu falta da ocorrência de quais termos? Quais termos você podia jurar que teria maior representatividade e não teve?

Fig.1: Nuvem de tags dos termos mais recorrentes nos títulos
Fig.2: Conexões entre os termos mais recorrentes nos titulos e resumos
Fig.3: Nuvem de tags dos termos mais recorrentes nos títulos e resumos

Por @ronaldfar

7 pensamentos em “Representatividade dos trabalhos apresentados no CBBD 2011”

  1. Muito bacana, Diego.. Antes tarde do que nunca e tb pudera né, 600 trabalhos é bastante coisa. Mesmo que tenha sido publicado distante do evento, acho que vale como registro pra gente ter noção da representatividade mesmo. Nos anos seguintes pode ser diferente… Ou não né, rs.

    Não conhecia o Manyeyes, então vou fuçar um pouco pra ver se me ajuda com dados de outras pesquisas que tenho por aqui.
    Abraço.

  2. Também fiquei contente com a palavra experiência, isso é muito bom! E jurava que teria as tags: repositórios digitais e mídias sociais. E senti falta de uma maior representatividade para comunicação.

  3. Opa! Primeiro quero agradecer a turma do bsf na pessoa do Diego pela abertura.
    Valeu Moreno! Como você e Margarete fiquei contente com o termo “experiência”. E como Margarete, senti falta de termos sobre conteúdos ou aspectos tecnológicos e digitais da área. As vezes dá a sensação que falamos muito sobre uma coisa, mas fazemos outra, atuamos em outra, e por ae vai.

Deixe uma resposta