20 perguntas de entrevista de emprego para bibliotecários

Depois de seis meses de procura, eu finalmente fui contratada numa biblioteca pública como auxiliar, trabalhando em turnos de sobreaviso. Durante a busca por emprego, refiz o meu currículo dezenas de vezes, enviei para diversos lugares e sempre dava com a porta na cara. Até que finalmente fui chamada para uma entrevista! Catei na internet recursos que ajudassem a me preparar para a entrevista e procurei por perguntas específicas para bibliotecários. Como minha experiência profissional prévia não era em bibliotecas, meu desafio seria ainda maior, tentando provar como minhas qualificações e experiência anteriores seriam transferíveis para o ambiente e trabalho numa biblioteca.

Fui mal na entrevista. Assim que terminou, eu sabia que não tinha ido bem. Selecionei várias perguntas e ensaiei minhas respostas antes do dia, mas na hora do “vamo vê”, acabei me enrolando e não respondendo satisfatoriamente às perguntas que me fizeram. A maioria das perguntas eram comportamentais, daquelas que você tem que dizer o que fez (ou faria) em tal situação, ou dando exemplos de eventos que aconteceram na sua vida profissional que demonstrem a sua conduta dentro de situações específicas (as situações de conflito são particularmente complicadas de responder de uma forma que você não fique mal na fita). Não me chamaram de volta.

Felizmente, algumas semanas depois, outra biblioteca me chamou pra entrevista e dessa vez fui bem mais tranquila. Resolvi não ensaiar tanto como na primeira, resolvi seguir meu coração nas respostas. E funcionou! No dia seguinte ao da entrevista, recebi a ligação com a oferta de trabalho!

Hoje, compartilho com vocês algumas das perguntas que me fizeram e outras que encontrei durante minha pesquisa. De repente tem alguém aí do outro lado da tela que está disponível no mercado e tem que se preparar para uma entrevista de emprego.

1. Quais são suas fraquezas?

2. Quando você falhou no trabalho? Explique o que aconteceu e o resultado final.

3. Por que você quer trabalhar nessa biblioteca?

4. Qual é a sua filosofia em relação à biblioteconomia e trabalhar em bibliotecas públicas?

5. Onde você se vê em 5 anos?

6. Se você estivesse sozinho na biblioteca e um usuário estivesse bebendo bebida alcoólica (aqui no Canadá é proibido) enquanto usava o computador, o que você faria?

7. Você está no balcão de informação e duas crianças estão correndo pelas estantes. Alguns usuários já reclamaram do barulho. Você já alertou as crianças a não fazer isso, mas elas continuam. O que você faz?

8. Fale sobre um livro que você recomendaria para adultos e por quê?

9. Se tempo e dinheiro não fossem impedimento, que tipo de projeto você gostaria de fazer na biblioteca?

10. Como você lida diante de mudanças?

11. Como você lidaria com uma pessoa que estivesse fazendo algazarra na biblioteca?

12. Se você não concordasse com uma atitude do seu superior, o que você faria?

13. Dê um exemplo de erro de comunicação entre você e um usuário. O que você fez?

14. Você já entrou em conflito com algum chefe ou colega de trabalho? Como lidou com a situação?

15. Por que a gente deve te contratar?

16. Quais são as habilidades ou experiência que você tem e outros candidatos talvez não tenham?

17. “A referência está morta.” Você concorda ou discorda? Qual é o valor do serviço de referência nos dias de hoje?

18. Você está no balcão de informação atendendo um usuário. Outra pessoa entra na fila. O telefone toca. O que você faz?

19. Quais são seus três recursos mais importantes para uso em bibliotecas públicas?

20. O que você faria se não soubesse responder uma pergunta de um usuário?

Como você responderia a essas perguntas?

Imagem: Flazingo, sob licença Creative Commons

9 pensamentos em “20 perguntas de entrevista de emprego para bibliotecários”

  1. Oi. No meu emprego atual eu tenho participado de diversos processos seletivos — não apenas para bibliotecários, mas vez e outra aparecem pessoas da área querendo ser assistentes de biblioteca (são poucos). Não sou especialista, mas me irritam bastante perguntas hipotéticas (como as de número 6 e 12). Sempre prefiro as que retomam fatos (como as de número 13 e 14), até porque se exploradas em momentos diferentes do processo fica fácil de pegar mentiras. Acho que a dica mais valiosa para se preparar para um processo seletivo é conheça-se. Por que eu quero esta oportunidade (e por que eu quero sair de onde estou agora)? Eu me sinto adequado para este desafio? Ainda: eu tenho idéia de qual desafio é esse para o qual eu estou me propondo? Desncessário recomendar postura, clareza e pontualidade, que são o mínimo necessário pra um profissional profissional.

    1. Muito boas palavras. Estou passando por um processo seletivo, o mais importante da minha vida profissional até então. Cheguei neste post por causa da minha ansiedade e querer saber mais sobre o que fazer e como agir nas entrevistas pois tenho experiência apenas em entrevistas de estágios por ser recém formado. Acho que o que você acabou de falar sobre “se conhecer” acabou clareando muito as minhas ideias. Sei que tenho muita capacidade e isso foi provado com minhas experiências ao longo dos estágios e empregos temporários que passei, porém minha dificuldade é “vender meu peixe”.

  2. Nao existem “receitas” a serem seguidas. O bom gestor encontra e seleciona o bom profissiosal pela postura e nao pelas respostas ” tecnicas” que podem ter sido previamente decoradas ou estudadas. Ja presensenciei um (ridiculo) candidato “recitando” parágrafos inteiros de artigos de minha autoria! Foi o primeiro a ser eliminado da selecao. Sem contar aquele tipo de postura (falso vencedor) de revista Voce S.A. Sao inadmissiveis pelo menos em empresas serias e verdadeiramente profissionais.Quanto ao questionario acima, eh no minimo divertido; um tanto fantasioso, juvenil, irreal.

  3. Realmente não existem receitas, mas as questões levantadas e agrupadas ajudam o entrevista a refletir sobre questionamentos que podem ser feitos na sua entrevista. Acho muito válido seu compartilhamento. Obrigada!

  4. Agradeço pela partilha, Ana Paula. É sempre bom proporcionar um espaço de discussão acerca do preparo do profissional bibliotecário nessas situações.

  5. ótima postagem!
    algumas perguntas são dignas de reflexão profunda, tanto em relação à profissão, quanto a nós mesmos.

    Salvei até nos favoritos para as minhas futuras entrevistas!

Deixe uma resposta