Kista: Biblioteca Pública de Estocolmo, a melhor do mundo em 2015

biblioteca (23)

A Biblioteca de Kista, localizada em um subúrbio de Estocolmo, na Suécia foi escolhida como a melhor do mundo por representantes da Federação Internacional de Associações de Bibliotecas (IFLA), no dia 16 de agosto de 2015, durante sua reunião anual, este ano realizada na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Almejando alcançar o “Public Library of the Year Award 2015“, cinco bibliotecas públicas inovadoras concorreram pelo título.

O prêmio faz parte do Programa Modelo para o projeto de Bibliotecas Públicas da Agência Dinamarquesa para a Cultura e Realdania (associação dinamarquesa privada que apóia projetos nas áreas de arquitetura e planejamento).

Haviam pré-requisitos para participação, como por exemplo, o fato de que a biblioteca deveria ser recém-construída ou reformada em edifício que não houvesse sido utilizado antes como biblioteca. Era também preciso ter sido inaugurada entre 1 de Janeiro de 2013 e 15 de junho de 2015.

Dentre as cinco bibliotecas finalistas constavam Devonport Library, de Nova Zelândia, Narok Biblioteca, do Quênia, Sant Gervasi – Joan Maragall, da Espanha, Biblioteca no Dock, da Austrália (amplamente descrita pelo Bibliotecário Moreno Barros, no blog Caçadores de Bibliotecas) e por fim Kista Biblioteca, da Suécia.

O Programa da Agencia Dinamarquesa tem por objetivo contribuir com a promoção de uma proposta de biblioteca do futuro. Foram levados em consideração questões voltadas para o desenvolvimento digital, demandas por serviços, aspectos da cultura local e as possibilidades de atender anseios de diferentes grupos populacionais.

biblioteca (22)

E foi Kista, da Suécia a vencedora. Projetado pela Wester + Elsner Architects, a biblioteca construída em um shopping center, recebeu destaque por sua arquitetura e design de interiores, também ao uso de tecnologias digitais, contudo, principalmente pela diversidade populacional que atende na região aonde foi instalada. O blog da IFLA ao apresentar previamente cada uma das bibliotecas candidatas ao título destacou que:

A nomeação da Biblioteca Kista foi baseada em sua posição significativa, localizada em um ambiente multicultural. O interior apresenta ideias conceituais diferentes que criam uma diversidade intensiva, espacial, com base na utilização particular do espaço. A biblioteca centra-se na contratação de pessoal com uma vasta gama de conhecimentos e competências linguísticas, um rico programa de digitalização do tradicional para o criativo e um alto envolvimento com a mídia social interativa.

Localizada em um subúrbio de Estocolmo, a região concentra vários empreendimentos comerciais, além de empresas de telecomunicações e industrias, contudo em termos populacionais, vive na região uma gama considerável de imigrantes de diferentes países.

biblioteca (18)

biblioteca (15)

Em 2012, em minha primeira visita a Suécia tive a oportunidade de conhecer a antiga Biblioteca de Kista, localizada naquela época na Praça de Kista. Os centros comerciais de Estocolmo sempre dispõem de uma praça e a biblioteca era bastante visível logo na saída do metrô. Comentei sobre minhas impressões tempos depois sem saber que o espaço (que já era excelente) havia sido mudado e com grandes investimentos.

A ideia de colocar bibliotecas no interior de shoppings é relativamente comum. Outras do Sistema de Bibliotecas Públicas de Estocolmo também foram adaptadas para esse fim, contudo em Kista o empreendimento foi realmente grande.

biblioteca (12)

A Biblioteca de Kista é a segunda maior biblioteca de Estocolmo e creio, pode ser considerada uma das mais confortáveis e dotadas de infraestrutura tecnológica. Possui acesso extremamente fácil (como geralmente são todas as bibliotecas suecas), contudo por estar localizada no interior de um grande shopping center, alguns desavisados podem sair do local sem tomar conhecimento de sua existência, contudo os grandes letreiros da biblioteca competem com os de outros espaços comerciais na busca por chamar a atenção de clientes, mas creio que são os letreiros da biblioteca vem chamando mais atenção por que o fluxo de pessoas ali é intenso.

biblioteca (9)

Inovações tecnológicas estão espalhadas por vários espaços, inclusive na apresentação dos funcionários que atuam na casa, onde suas imagens físicas são mostradas em telas em uma das entradas da biblioteca. As telas exibem também os serviços oferecidos.

biblioteca (11)

A Biblioteca oferece muito! Há livros dos diversos ramos do conhecimento (ficção e não-ficção) e para todos os públicos, atendendo ao pré-requisito das diversidades linguísticas. Ainda no tocante ao acervo, dispõe de jornais de todo o mundo e cerca de 350 revistas digitais.

O espaço reservado para o público infantil (onde geralmente é o ambiente que mais me encanta nas bibliotecas públicas suecas), mas parece um grande quarto de dormir. O mobiliário (com tamanho para atender a estatura dos pequenos) e a decoração das paredes e do teto são detalhes significativos.

biblioteca (3)

biblioteca (19)

Computadores e acesso gratuito a internet, salas para estudos individuais, em dupla e em grupos podem ser reservadas de segunda a domingo para uso em horários das 10h00 às 21h00 horas.

biblioteca (4)

biblioteca (16)

biblioteca (17)

Ainda tem mais? Sim! a Biblioteca dispõe também de um café e para ações e atividades culturais possui um palco, um auditório e ambientes para encontros com escritores, palestras, teatro, música e muito mais.

biblioteca (14)

biblioteca (8)

biblioteca (7)

Enquanto escrevia e refletia sobre a Biblioteca de Kista (neste momento escrevo de Estocolmo), aproveitei para perguntar para algumas pessoas sobre o que pensam sobre esse espaço. Contrariando minhas expectativas pude perceber que há quem se enfade com os grandes investimentos voltados para atender ampla clientela formada por jovens, desempregados e imigrantes, haja vista que na concepção destes, muitos aproveitam horas ociosas para estar em seus celulares sem nenhum atenção aos livros.

biblioteca (20)

O fato de que qualquer usuário pode utilizar o ambiente para deitar em uma rede, ou em confortáveis poltronas para ler dados em seus celulares ou tablets em detrimento ao livro ainda é um elemento que incomoda. Por isso me pergunto, será que existe algum tipo de mediação para introduzir os usuários a outros suportes e serviços?

De minha parte vejo essa biblioteca como um espaço de futuro. Uma biblioteca pública que efetivamente oferece acesso e oportunidades. Parabenizo ao Sistema de Bibliotecas Públicas de Estocolmo pelo feito!

O prêmio Public Library of the Year Award foi criado pela Agência Dinamarquesa para a Cultura e esse ano foi patrocinado pela empresa de TI Systematic que fez uma doação de US $ 5.000 para a Biblioteca vendedora.

Fontes: Blog IFLA

7 pensamentos em “Kista: Biblioteca Pública de Estocolmo, a melhor do mundo em 2015”

  1. Gostaria de saber se existe alguma interação exigida entre biblioteca e usuários. P. ex., para usar a rede, poderia ser exigido alguma identificação, como bairro onde mora, idade, sexo, lingua(s) que fala, o que gosta e não gosta da biblioteca. O fato de muitas pessoas usarem a bibliotecda apenas para acesso à internet com seus celulares, precisa ser tratado objetivamente, propondo alterntivas, pois a meu ver dar simplesmente acesso à internet não é função da biblioteca.

  2. Obrigada Azul turquesa, Chico de Paula, Jobson Louis, Lucrécia Camilo e Paulo Gileno pelos comentários!

    Paulo, respondendo sua indagação: Para ter acesso a internet em Estocolmo é preciso possuir um cartão ou cadastro no Sistema de Bibliotecas de Estocolmo, neste caso parte desses dados são coletados durante o cadastro. Questionamentos como o que o usuário gosta ou não, creio que não vem sendo solicitado, eu mesma possuo um cadastro e não perguntaram nada disso. Sobre o uso intensivo da Internet concordo com você, eu creio que deve ser algo a ser tratado de forma avaliativa e com perspectivas de um projeto amplo de mediação, contudo a Biblioteca oferece muitos serviços. Demandaria pesquisas para avaliar o impacto das transformações operadas naquela região. É importante observar que a Biblioteca nesta estrutura foi inaugurada em agosto de 2014, cumpriu seu primeiro ano. Com o dinheiro ganho com o prêmio quem sabe desenvolvem trabalhos para instigar novas práticas com os usuários internautas.

Deixe uma resposta