Biblioteca Virtual – Programas e projetos sociais do Governo do Estado de São Paulo

Divulgando:

BV

A Biblioteca Virtual, serviço subordinado ao Grupo de Relacionamento com o Cidadão e Terceiro Setor (GRCTS) da Secretaria da Casa Civil, encaminhou recentemente, aos ouvidores das secretarias de estado um arquivo com os programas e projetos sociais encontrados em seus respectivos sites. O resultado desta pesquisa foi transformado em base de dados e disponibilizado através do site da própria Biblioteca Virtual (www.bibliotecavirtual.sp.gov.br/projetos), tornando-se mais uma referência para o cidadão, prefeituras, e para toda a Administração Pública Paulista.

Acessando o site é possível consultar os programas/projetos através do perfil, indicado no menu ao lado esquerdo da página inicial. O resultado da pesquisa apresentará, dentre outras informações, objetivos, público-alvo e contatos com o órgão ou entidade que oferece o programa/projeto.

Os programas também podem ser localizados através de uma busca simples, utilizando palavras-chave como ‘alimentação’ (recupera 19 programas), ‘jovem’ (recupera 8 programas), por exemplo. A busca está disponível na página inicial do site. Consulte:

Biblioteca Virtual – Projetos Sociais

http://www.bibliotecavirtual.sp.gov.br/projetos/index.htm

Para obter mais informações, envie uma mensagem para a Biblioteca Virtual, clicando em ‘Contato‘ (link no canto superior da página) e como sempre, esperamos que as informações expressas satisfaçam suas dúvidas.

Periódicos interessantes

Uma pequena listagem do que tá rolando nos periódicos:

D-Lib Magazine: Definição de padrões para repositórios, Professores como usuários de bibliotecas digitais, Necessidade de se educar bibliotecários digitais e outros.

El professional de la informacion: Intranets e outros. E Acesso Livre no anterior.

Ciência da Informação: Acesso Livre à Informação

Perspectivas em Ciência da Informação: um monte de coisas interessantes.

Alguém ai tem mais alguma dica?

Referências automáticas

ottobib

Já ouvi falar de vários sistemas que emitem as referências automáticas, e esse é apenas mais um (que não funciona muito bem).

Ver também BibTex, Easybib, EndNote, Citation Machine, FormatEase, todos americanos.

A idéia é muito boa, mas ainda falta no Brasil um sistema que cumpra as normas da ABNT com precisão, e com o menor número de informações possível. No caso do OttoBib por exemplo, basta inserir o ISBN de um livro qualquer, que ele fornece a referência automática, com autor, título, editora, ano, etc. Funciona bem para trabalhos escolares, mas não para artigos científicos.

OttoBib

Alguém sugere outra ferramenta? Ou quer inventar uma 100% nacional, de acordo com NBR 6023?

Organização da Informação: princípios e tendências

A Editora Briquet de Lemos acaba de lançar a obra: Organização da Livro - Kuramotoinformação: princípios e tendências, organizado por Madalena Martins Lopes Naves e Hélio Kuramoto. Custa R$ 25,00 e contém:

Os sentidos da leitura e a subjetividade, Lígia Maria Moreira Dumont

Leitor-bibliotecário: interpretação, memória e as contradições da intersubjetividade em processos de representação informacional, Maria Aparecida Moura

A importância de Ranganathan para a organização do conhecimento, Madalena Martins Lopes Naves

Um olhar sobre representações no universo do conhecimento: o caso das micro e pequenas empresas, Maria Eugênia Albino Andrade

Organização do conhecimento no contexto de bibliotecas tradicionais e digitais, Eduardo Wense Dias

Organização da informação nas bibliotecas digitais, Lídia Alvarenga

Organização da informação para sistemas de hipertextos, Gercina Ângela Borém Lima

Sintagmas nominais: uma nova abordagem no processo de indexação, Hélio Kuramoto

Mais informações sobre o livro e como comprar, no blog do Kuramoto.

Eu já pedi o meu, espero que chegue rápido 😉

Livros que influenciaram a Biblioteconomia

Quais os livros que mais influenciaram a Biblioteconomia? Partindo dessa pergunta, fizemos uma pequena listagem. O critério para seleção foi simples: foi indicado por alguém, entrou! Por que? Por que acreditamos nos nossos visitantes! Se quiser indicar mais livros, deixe um comentário com sua sugestão:

1. Paul Otlet – Traité de Documentation: Le livre sur le livre: Théorie et pratique. 1934.

2. S. R. Ranganathan – The Five Laws of Library Science. Bombay and New York: Asia Publishing House, 1963

3. Gabriel Naudé – Advis pour dresser une bibliothèque, 1627. (Dica do Gustavo Henn)

4. Suzanne Briet – Qu’est-ce que la documentation? Paris: EDIT, 1951. (Dica
do Gustavo Henn)

5. F. W. Lancaster – Indexing and abstracting in theory and practice. 2 ed. Champaign, University of Illinois, 1998. (Dica do Julio Anjos)

6. Vou colocar dois, sendo um só: Anthony Panizzi – Ninety-One Cataloguing Rules, 1858 e Charles Ammi Cutter – Rules for a Dictionary Catalog, 1904 (Dica do Fernando Vilarinho)

7. Theodor P. Loosjes – On documentation of scientific literature. London: Butterworth, 1967.

8. Martin Schrettinger – Versuch eines vollständigen Lehrbuchs der Bibliothek-Wissenschaft oder Anleitung zur vollkommenen Geschäftsführung eines Bibliothekars in wissenschaftlicher Form abgefasst, 1829.

9. José Ortega y Gasset. La misión del bibliotecario. Madrid: Revista de Occidente, 1967. 183 p. (dica de Juan Jose Bellido)

10. Jese H. Shera – Sociological Foundations of Librarianship, 1970 e The Foundations of Education for Librarianship, 1972. (dica de Juan Jose Bellido)

11. Tefko Saracevic – Introduction to Information Science, 1970. (dica de Juan Jose Bellido)

12. Yves-François Le Coadic – A Ciência da Informação. Brasília : Briquet de Lemos/Livros, 1996.

A nossa grande decepção ainda é o problema de acesso a essas obras que estão listadas, pois a maioria não está disponível nem nas bibliotecas dos cursos. Mas felizmente já existem iniciativas que estão mudando esse cenário. A primeira delas é o lançamento da tradução de alguns trabalhos editora Briquet de Lemos, uma das poucas no Brasil a editar livros para a área.

Outra grande iniciativa é o trabalho de digitalização das obras de Ranganathan pela School of Information Resources and Library Science e a disponibilização na dLIST – Digital Library of Information Science and Tecnology. A primeira obra disponibilizada é The Five Laws of Library Science.

E que venham mais iniciativas!