Mais sobre revistas científicas

Acaba de ser lançado o livro: Mais sobre revistas científicas

Resumo: Por meio de uma coletânia de ensaios elaborados por especialistas da área, este livro procura responder e desenvolver questões relacionadas à produção de um periódico científico. O resultado é ao mesmo tempo uma radiografia da produção da revista científica no Brasil e um traçado de suas perspectivas diante dos desafios da editoração eletrônica e da preservação do conteúdo e dos direitos de propriedade intelectual em plena era digital.

FERREIRA, S.M.S.P.; TARGINO, M.G. (org) Mais sobre revistas científicas: em foco a gestão. São Paulo: SENAC/CENGAGE, 2008. 221p. ISBN SENAC: 978-85-7359-752-3 e ISBN CENGAGE: 978-85-221-0627-1

Sumário

Capítulo 1 – Redação de artigo técnico-científico: a pesquisa transformada em texto, Maria Mércia Barradas e Maria das Graças
Targino,

Capítulo 2 – O editor e a revista científica: entre “o feijão e o sonho”, Maria das Graças Targino e Joana Coeli Ribeiro Garcia

Capítulo 3 – Revistas científicas: financiamento, recursos tecnológicos e custos, Joana Coeli Ribeiro Garcia e Guilherme Ataíde
Dias.

Capítulo 4 – A ética na revista científica, Sebastião Rogério Góis Moreira.

Capítulo 5 – Repositórios versus revistas científicas: convergências e convivências, Sueli Mara S. P. Ferreira.

Capítulo 6 – Direitos autorais e o movimento do acesso aberto: um equilíbrio que demanda novas atitudes, Patrícia Cristina Nascimento Souto e Charles Oppenheim.

Capítulo 7 – Preservação de revistas eletrônicas, Luis Fernando SayãoBlack Snake Moan trailer

E-Book Dual

E-book Dual

Eu sinceramente não entendo porque eles insistem em criar uma imitação do livro, mas a nova tentativa agora tem 2 displays. O ideal seria criar uma nova forma de informação, usando características específicas do digital, não apenas tentar reproduzir a experiência do livro… eu acho que não vai para frente, mas nunca se sabe..

Confiram como funciona no vídeo:

Fonte:

Engadget

New Scientist Technology

OCLC Classify

OCLC classify

OCLC Classify

A OCLC criou um sistema experimental de auxilio na classificação. Nada mais do que usar a inteligência coletiva, assim como já fazem o del.icio.us e outros, mas desta vez a favor do catalogador. Ele faz estatística de como os livros foram já classificados anteriormente, o que permite ao catalogador ver como os colegas já classificaram e tomar a sua decisão com base nessa informação.

Pena que poucos brasileiros usam a WorldCat

Saiba mais sobre o projeto aqui.

Usando um CMS para a criação de um pequeno repositório

Esse é só um pequena descrição do aprendizado de criar o RABCI 3.0

O CMS usado foi o Drupal 6 (http://www.drupal.org

) e com a imprescindível ajuda do módulo Bibliography ( http://drupal.org/project/biblio ) e o tema Marinelli.

O objetivo não é descrever o como, mas as importantes diferenças que descobri durante o desenvolvimento do RABCI:

* É frenético acompanhar o desenvolvimento de uma ferramenta open source. Interessante saber que acabou de ser lançada a versão 6, que não é compatível com os modulos da versão 5 e já existem cerca de 100 módulos e a atualização e aparecimento de novos módulos é quase de 10 por dia. Isso indica uma grande participação de uma comunidade, que compartilha erros e acertos e faz um sistema interconectado a partir de um núcleo crescer tão rápidamente. Os sistemas de automação de bibliotecas e criação de repositórios são muito mais dependentes das instituições que as mantém e por isso, são mais confiáveis e mais lentos.

* O Drupal é apenas um núcleo e mesmo assim é constituido de módulos. Esses módulos, mais os criados pelos desenvolvedores/usuários criam inúmeras possibilidades de desenvolvimento e permitem criar um repositório mais interativo e menos burocrático. Foi possível criar RSS para alertar usuários de novos trabalhos, integrar um blog para comunicar novidades, criar novos tipos de conteúdos, agregar RSSs externos para em um único lugar dar um panorama geral da área (limitado as fontes que permitem RSS), permite a interação dos usuários, que se tornam colaboradores, em breve disponibilizaremos um OAI (módulo em desenvolvimento), já está em desenvolvimento uma ferramenta que permite o uso de RDF, o que em breve possíbilitará uma aplicação real da Web Semântica, e muito mais.

* Preservação digital não é o forte, mas poderia ser desenvolvido um módulo só para isso.

* Permite criar coleções pequenas, ideal para instituições menores. Não sei qual seria o limite mas acredito que não seja o suficiente para enormes coleções. Porém, enormes coleções nunca deveriam ser armazenadas em um único local e o drupal pode ser usado como harvester.

Tudo isso só me levou a refletir que ao invés de criar aplicativos próprios, não seria interessante a área de CI integrar funcionalidades a aplicativos eficientes que já estão desenvolvidos e possuem uma comunidade forte e participativa.

PS. Existe um grupo de pessoas interessadas em usar o Drupal em Bibliotecas.

LibraryThing Local

O LibraryThing é um catálogo coletivo formado por catálogos individuais. Uma espécie de del.icio.us, só que com livros. Agora eles estão com um mashup interessante: O LibraryThing Local.

LibraryThing Local

É trazer para o mundo real os catálogos online. Muito interessante, mas só seria útil para nós com uma adoção maciça, como acontece em outros países.

ah, dica do nicolas morin